detetives,  Investigação Amorosa

CONTO DE UMA INVESTIGAÇÃO CONJUGAL EM SÃO PAULO

Conto de uma traição incomum.

As investigações conjugais estão dentre os serviços mais solicitados. E com 20 anos de experiência no ramo, tenho orgulho de ter muitas histórias para contar, de casos solucionados. Juntamente com esta experiência, trago-lhes uma história que me ocorreu no ano de 2008. Imediatamente, gostaria de salientar que.

As pessoas envolvidas estão cientes da publicação de sua história, não realizamos a divulgação de casos sem autorização, lembrando que, os nomes estão devidamente alterados para evitar exposição. 

Como tudo começou.

No ano de 2008, a cliente me procurou com suspeitas de que seu marido esta tendo um caso. Tratava-se de um jovem casal, recém casados com muitas expectativas. A moça parecia muito abalada, desde o primeiro encontro. Contou-me que estava tentando engravidar, e estranhava o comportamento do marido, pois para ela o marido andava muito distraído, chegava em casa atrasado e etc.

Lembrando que, em 2008 a internet não era tão polarizada como é hoje em dia. Portanto as redes sociais, resumiam-se em: MSN, e Orkut.

As pessoas não faziam o uso do smartphone, como é feito hoje em dia. Portanto, as investigações se davam muito mais através das ruas, do que pela internet. Hoje em dia, muitas vezes, é possível encontrar muito mais conteúdo em e-mails, e mensagens do que no dia-a-dia.

Partimos para a investigação.

Portanto, começamos a investigação com base nos locais que o marido frequentava, informações estas disponibilizadas pela esposa preocupada. Então durante semanas, frequentamos o trabalho do marido, e analisamos quais os lugares que ele frequentava depois do trabalho, onde costumava almoçar e etc. Durante semanas a investigação não resultou em nada, trazendo não só a minha frustração como a da esposa também.

Foram feitas várias gravações a distância, tiramos fotos, e registramos tudo o possível. O que parecia, era que o marido, ficava no trabalho até mais tarde, nos dias em que chegava, tarde em casa, não foi registrada, nenhuma anormalidade em seu comportamento, o mesmo permanecia no trabalho, e do trabalho seguia para casa.

O desenrolar.

Depois de semanas de investigação, em uma sexta-feira, o homem sai do trabalho e segue viagem e enquanto seguíamos a distância, percebemos que estava tomando um caminho incomum, então começamos a gravação.

Foi então que vimos que o rumo do marido, era até um bar bem conhecido de São Paulo, em uma rua bem movimentada, e mais frequentada pelo público LGBT. O homem deixou o carro em uma rua paralela, e seguiu para dentro do bar. Foi então que tomamos um tempo, e então entramos também no bar, portando uma câmera escondida. Levamos algum tempo para localizar o marido dentro do bar, mas então o encontramos numa mesa ao fundo, era início de noite, o bar estava parcialmente movimentado.

Localizamos o rapaz na mesa acompanhado de outro rapaz, que sorriu ao vê-lo, lhe deu um abraço demorado, me sentei longe da mesa deles, no entanto virado para eles, firmei a câmera escondida em cima da mesa, e aparentei estar distraído com o cardápio do lugar.

Os dois conversavam perto um do outro, muitas vezes trocavam olhares e carícias, o marido estava visivelmente nervoso, parecia querer sair de lá, a discussão dos dois sobre pra onde iriam não se demorou. Logo terminaram as cervejas que tinham pedido, pediram a conta e saíram do bar. Tomei um tempo, e sai do bar. Os dois não haviam me notado, estavam entretidos um com o outro. Entrei no carro, e segui-os.

O desfecho.

Naquela noite, os dois tomaram rumo para a movimentada cidade de São Paulo, segui-os por um tempo, e desde o bar, até o presente momento a câmera estava gravando toda a movimentação, então seguindo os dois durante 20 minutos, o destino final do rapaz foi um motel. Foi gravada a entrada dos dois no lugar.

E então? O que houve?

Ligamos imediatamente para a esposa, e contei o que estava acontecendo, ela pediu o endereço, e em menos de 30 minutos estava em minha companhia. Ela estava determinada a entrar no motel, e flagrar os dois, queria terminar com aquela história ali. Então, depois de muita discussão com o atendente, conseguimos entrar no quarto que o marido dela estava.

O choque foi imediato, ela ficou tão nervosa que veio a desmaiar, e nisto a confusão estava armada, o constrangimento também. A história dos dois, terminou. Não sei o desfecho pessoal, pois encerrei meu serviço depois daquele dia. Mas foi uma história que não me esquecerei.

Acabe com suas suspeitas!

Detetive 007 – Serviços de detetive particular em São Paulo – SP

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *