Provas de uma investigação
Artigos

Provas de uma investigação

Provas de uma investigação

Provas de uma investigação: A partir do momento em que um detetive particular e um cliente firmam um acordo, começa o trabalho de investigação. A primeira coisa que o detetive irá fazer é solicitar alguns dados para seu cliente, após isso, ele irá usar todos os dados fornecidos pelo cliente para investigar o possível “suspeito”.

São inúmeros os motivos para uma pessoa solicitar uma investigação, que vão desde a encontrar pessoas desaparecidas à investigação de assassinatos. Porém, o que está no top do ranking de investigações particulares, são as famosas investigações conjugais.

Mas, quais são as informações que o detetive particular pode solicitar?

  • Informações pessoais do investigado,
  • Local de trabalho e estudo.
  • Nome de amigos, parentes, etc.
  • Locais em que o suspeito costuma frequentar.
  • Placa e dados do carro, dentre outras informações pontuais.

Após ter todas as informações em mãos, o detetive começa seu trabalho de investigação, para isso; ele passa a monitorar discretamente todos os passos do investigado, e através de vídeos, fotos, áudios ele consegue montar seu relatório e dependendo do caso, em alguns dias é capaz de captar todas as provas necessárias para ter sucesso em suas investigações.

O que fazer com as provas da investigação?

Após finalizada as investigações, o detetive particular irá se encontrar com seu cliente e lhe entregar um relatório detalhado com todas as provas que foram colhidas durante o processo de investigação.

No caso de investigações conjugais; se houver mesmo a comprovação de adultério, todas as provas colhidas poderão ser usadas pelo cliente em futuros processos nos tribunais.

As provas de uma investigação, podem ser adquiridas através de investigações elaboradas por Investigador Particular contendo dossiê com fotos e filmagens.As provas podem ser utilizadas para fins extra-judiciais quando adquiridas por meios legais. O investigador pode ser contratado pelo cliente com orientação de um advogado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *